Dia 4: A cidade sagrada de MACHU PICCHU

Eu já vi muita gente deixar para depois oportunidades de conhecer Machu Picchu por achar que a logística da viagem é complicada. É a tal da trilha de 3 dias que assusta, é o medo de pegar trem – “Será que ele é seguro??” Já me perguntaram isso algumas vezes – ou então a preocupação com a comida – “Poxa, mas eu não como peixe cru nem no ceviche” Já me falaram isso também. Eis que blogs de viagem como este que vos fala está aqui para ajudar/esclarecer/detalhar que não é nada complicado conhecer Machu Picchu e se você procurar bastante também não sai tão caro como dizem por aí.

Mas por onde começar?? O que pesquisar primeiro?? Onde olhar as passagens ?? O que levar nessa aventura???

CALMA!!!! CALMA!!!! CALMA!!!!

PREPARATIVOS PRÉ VIAGEM

Um dos itens principais nessa aventura é a compra dos tickets que chegam em Machu Picchu. E a não ser que você faça a trilha Inca a pé, só dá para chegar em Machu Picchu de trem. E veja bem, na verdade essa chegada é em Machu Picchu Pueblo, a.k.a., Águas Calientes e não na cidade sagrada em si. Mas isso vou explicar aqui em detalhes.

Praça principal de Machu Picchu Pueblo

Praça principal de Machu Picchu Pueblo

As mesmas ruas onde as pessoas caminham é onde o trem chega

As mesmas ruas onde as pessoas caminham é onde o trem chega

Mesmo se não for comprar nada, vale o passeio pela feirinha local. Sempre cheia de cores e coisas fofas!

Mesmo se não for comprar nada, vale o passeio pela feirinha local. Sempre cheia de cores e coisas fofas!

COMO CHEGO EM ÁGUAS CALIENTES?
(Entenda qual dessas maneiras mais se adapta ao roteiro que você está organizando)

Existem 3 formas de se chegar em Machu Picchu Pueblo. Começando pela mais fácil:

1) Pegar um taxi de Cusco e ir para Poroy, que fica cerca de 20 minutos da cidade. De lá saem os trens da Peru Rail para AC e vendo com antecedência tem muitos horários disponíveis. A empresa também oferece um serviço de ônibus que saem de Cusco para lá, cujo valor já está incluindo na passagem.

Além de Poroy, um novo serviço que a Peru Rail está oferecendo é uma modalidade bimodal de transporte. Um ônibus sai da estação Wanchaq (5 minutos do centro de Cusco) e segue para a estação Pachar, cerca de 1 hora e meia de distância. Chegando na estação de Pachar é feito o transbordo de trens para o que segue para Machu Picchu, conforme esquema abaixo (E todos esses tickets são comprados de uma vez só).

trem

Detalhamento do transporte bimodal que a Peru Rail oferece

Detalhamento do transporte bimodal que a Peru Rail oferece

2) A outra opção é pegar um trem de Ollantaytambo de noite, no mesmo dia que terminou o seu tour pelo Vale Sagrado. Eu simplesmente avisei meu guia que não voltaria com o grupo para Cusco e fiquei fazendo hora até o trem sair. Essa também é uma opção melhor (eu acho!) pois da cidade saem trens da da Peru Rail e Inka Rail, então além de mais opções de horários são mais opções de preço. (Ou você também pode pernoitar na cidade e partir de manhã bem cedo).

3) A última opção eu descobri semana passada com o Dondeando por aí. O trajeto é de Cusco até Urambaba (uns 40 minutos, taxi indicado pelo Hotel é o mais indicado!) e de lá partir para Ollantaytambo e pegar o trem.

Minha escolha foi a número 2: ir e voltar de Ollantaytambo pois possibilita mais opções de horários. Além de otimizar tempo fazia todo sentido sair de um local que estava na metade do caminho para Águas Calientes.

Meu ticket Ollantaytambo x Machu Picchu

Meu ticket Ollantaytambo x Machu Picchu

Escolhi o tipo de ticket mais barato na ida com a Peru Rail mas é possível fazer uma super viagem de luxo no trem Hiram Bingham. Só precisa preparar o bolso pois na simulação que fiz enquanto escrevia esse post ele estava USD 289,13.
PREÇO: USD 57 (Tipo de Trem: Expedition em Setembro 2014)

Trem chegando em Águas Calientes, muito doido ele passar bem no meio da cidade!

Trem chegando em Águas Calientes, muito doido ele passar bem no meio da cidade!

Dentro dos vagões EXPEDITION da Peru Rail

Dentro dos vagões EXPEDITION da Peru Rail

Reserva de ticket Machu Picchu x Ollantaytambo

Reserva de ticket Machu Picchu x Ollantaytambo

Na volta peguei um trem da Inca Rail que tinha horários melhores (e preços mais baixos também). Acabei tendo problemas na compra pelo site mas entrei em contato com eles via email e consegui fazer uma reserva que deveria ser paga assim que eu chegasse em Cusco. A agência deles fica bem na Plaza de Armas e o atendimento foi muito simpático.
PREÇO: USD 45
Email de contato: gcahuana@incarail.com.pe (Gladys)

ONDE E COMO COMPRAR O TICKET PARA MACHU PICCHU?
O site é apenas um: o Oficial do Governo (a não ser que você vá usar agências, que compram por você). Já sabendo as datas que vai viajar, basta selecionar a rota e depois inserir a data desejada. As rotas variam e você pode optar por comprar para: Machu Picchu, Machu Picchu + Museu, Machu Picchu + Huaynapicchu ou Machu Picchu + Montaña (menor que Haynapicchu).

Para você já ir se familiarizando com o site

Para você já ir se familiarizando com o site

Preste muita atenção nessa hora pois depois de comprar NÃO tem como alterar nada. Ou seja, não adianta decidir depois que quer subir Huayna se seu ticket inicial não permitir. E MAIS! É necessário escolher a hora que você vai fazer Machu Picchu + Huaynapicchu pois essa segunda atração tem vagas limitadas em virtude da preservação da montanha.

E VALE A PENA SUBIR ESSA TAL HUAYNAPICCHU (Ou Waynapicchu)?
A resposta para esse pergunta é muito pessoal, li experiências engraçadíssimas nos blogs Andarilhos do mundo e no Viajando com eles, ambas com opiniões complemente diferentes mas que foram muito úteis para abrir a mente (vale a pena você ler lá pra entender do que estou falando).
Huaynapicchu é aquela montanha que fica encarando Machu Picchu e que você vê no fundo em todas as fotos clássicas. A bicha é alta, a trilha é pesada, muitas escadas (irregulares ainda por cima) e em muitos momento em senti sim, MUITO medo, porque simplesmente tenho pavor de altura. Mas eu decidi subir exatamente por isso, além de querer ver com meus próprios olhos o que os Incas viam lá de cima foi uma questão de me desafiar. Em alguns momentos da trilha eu parei, pensei em desistir mas meus amigos me estimularam a continuar e eu segui sem olhar muito pra baixo até que eu chegasse no platô principal. Valeu? Sim. Faria de novo? Não. Pra mim é uma experiência de uma vez só. Se você ama trilhas e natureza é quase obrigatório. Se você tem medo de altura – como eu – então tire suas conclusões com as fotos (pois foi assim que eu fiz! Valeu Gleiber por ter sido sincero quando perguntei como era!). Se você tem problemas de coluna, joelho, pescoço etc e tal eu não recomendo porque a trilha exige bastante!

No momento da compra do meu ticket eu optei por subir primeiro para Huayna. Era setembro e eu apostei alto pois já vi gente subindo no horário das 7 e não vendo nada além de neblina. Mas tive sorte, peguei céu azul e lá em cima e tive a chance de ver Machu Picchu por outro ângulo. Recomendo muito fazer dessa forma e vou explicar mais lá na frente porque.

COMO CHEGAR EM MACHU PICCHU?
Para chegar na cidade dos Incas você pega um ônibus que sai de Águas Calientes. O primeiro sai as 05:30 da matina e demora cerca de 20 minutos até lá. Também dá para subir a pé e contemplar a vista de perto, demora um pouco (na verdade bem mais, cerca de 1h e meia) mas quem fez aprovou a sensação de desbravar as montanhas.

E ONDE COMPRO O TICKET DO ÔNIBUS?
Não vende na internet mas é possível comprar no dia anterior a sua subida. Como não dei essa sorte acordei bem cedo no mesmo dia e comprei o ticket na bilheteria que fica exatamente em frente a feirinha da cidade, as margens de um rio que corta Aguas Calientes (não tem erro!).
PREÇO: USD 18,50 ida e volta

Tá vendo ali atrás da ponte?? É onde tem a bilheteria e de onde saem os ônibus também

Tá vendo ali atrás da ponte?? É onde tem a bilheteria e de onde saem os ônibus também

No caminho para Machu Picchu, a vista é realmente linda!!!

No caminho para Machu Picchu, a vista é realmente linda!!!

Muito verde!!!

Muito verde!!!

Trem chegando em Águas Calientes

Trem chegando em Águas Calientes

ONDE FICAR EM ÁGUAS CALIENTES?
Machu Picchu Pueblo não tem absolutamente nada e por isso mesmo é uma excelente opção para descansar. Tem ótimos restaurantes e uma rua lotadas de bares para curtir a culinária peruana e aproveitar esse clima de lugar de passagem que é. Preciso ser sincera e dizer que não acertei na hospedagem dessa vez, fiquei na filial do Ecopackers Machu Picchu lá e não curti, achei o quarto ok mas o cheiro do banheiro me incomodou. De qualquer forma era bem localizado e tinha um café da manha (pago) interessante.

O QUE LEVAR NESSA AVENTURA?
Eu descobri lá que tem alguns itens essenciais que precisam estar na sua bolsa quando você for para Machu Picchu. São coisas bem básicas mas de grande utilidade: repelente (encabeça a lista com certeza!!! Passe antes de chegar lá e esteja certo que pode ser necessário repetir), óculos e boné (quando fui o clima oscilou muito, na subida peguei um calor de rachar mesmo as 7 da manhã e para passear depois pela cidade foi mais confortável estar de óculos), passaporte (sim sim sim!!! Na entrada de MP tem um balcão onde é possível estampar um carimbo da cidade, achei isso o máximo!), não é permitido comer dentro do sítio mas se você for contido e trouxer seu lixo de volta acho MUITO válido levar uns snacks e principalmente água. Os preços na cantina que fica logo na entrada são abusivos!!! Eu levei água, sanduíche e chocolate.
Sugestão de como ir vestida para as meninas é uma legging, cobre as pernas dos mosquitos e protege no caso de queda de temperatura (Também levei um casaquinho leve na bolsinha – uma mini mochila na verdade – just in case!).

Seu passaporte pode registrar essa visita fantástica!

Seu passaporte pode registrar essa visita fantástica!

RUMO À CIDADE SAGRADA

Comecei a aventura em Huaynapicchu no horário das 7 com a subida começando as 7:40. Esses 40 minutos foi para chegar até a entrada da montanha, que fica dentro de Machu Picchu mesmo em uma área sinalizada.

Nesse início estava tudo lindo, muita natureza, muito verde e a trilha começou tranquila. Apesar dos degraus irregulares dava até para andar lado a lado com uma amiga.

Detalhes

Detalhes

Início da trilha, mal sabia eu o que estava por vir .....

Início da trilha, mal sabia eu o que estava por vir …..

Até aqui dava até pra subir um do lado do outro

Até aqui dava até pra subir um do lado do outro

Depois de uns 20 minutos subindo a coisa muda. A trilha fica pequena, não há degraus claramente definidos, alguns eram tão altos que eu precisei de ajuda pra subir. (DICA: Nem pense em subir de havaianas ou qualquer outro calçado que pode cair do pé). Na maioria do tempo fora do espaço da trilha tem mato na encosta e não dá para ver o abismo do lado. Mas vai ficando pior conforme subimos mais e mais. Em determinado momento não tem mais o tal mato, a trilha fica menor e aí eu já estava sentindo muito medo!! É uma altura inacreditável de aproximadamente 2,700 metros, de um lado o paredão de rocha e do outro na-da. O que procurei fazer – e pode parecer loucura para alguns - foi SÓ olhar para baixo quando já estivesse no platô principal, sentada e me sentindo segura. Ahhh, mas assim você perdeu a vista – você pode pensar. Mas não, essa foi a forma que encontrei para não amarelar e no final das contas a vista do platô é tão bela quanto o que você veria no caminho: Machu Picchu vista do céu.

Sabe como tirei essa foto??? Estiquei o braço e foi, nem olhei para baixo hahaha

Sabe como tirei essa foto??? Estiquei o braço e foi, nem olhei para baixo hahaha

Dá medo de olhar para baixo e para cima!!!! Tá vendo as pessoas miudinhas lá no topo??

Dá medo de olhar para baixo e para cima!!!! Tá vendo as pessoas miudinhas lá no topo??

O medo era grande mas essa vista compensava!

O medo era grande mas essa vista compensava!

LINDO!!!!

LINDO!!!!

Diante de todo esse sacrifício de subir, ficamos sentados lá em cima mais ou menos uma hora. Em parte para descansar, parte para tirar fotos mas também para fazer hora pois não queríamos descer junto com todo mundo. O platô é tão especial que enquanto observávamos a vista, um namorado se ajoelhou e pediu a namorada em casamento!!!!!!! Foi incrível!!!! Eles pediram para eu registrar o momento e eu pedi para colocar uma fotos deles aqui, quem sabe isso dá idéias para os homens que estão lendo esse post levarem suas namoradas para o Peru e fazer o mesmo né???

A vista

A vista

Machu Picchu vista do céu

Machu Picchu vista do céu

Ounnn, o pedido de casamento do Rafael para Mariana! Foi lindo!!!!

Ounnn, o pedido de casamento do Rafael para Mariana! Foi lindo!!!!

Eu até tive curiosidade de ver lá de cima, mas a vontade logo passou....

Eu até tive curiosidade de ver lá de cima, mas a vontade logo passou….

Não subi mas tirei foto hahaha

Não subi mas tirei foto hahaha

Escadas íngremes e estreitas

Escadas íngremes e estreitas

Mas olha como é bonito, dá para ficar muito tempo admirando

Mas olha como é bonito, dá para ficar muito tempo admirando

As 11:18 passamos pelos portões de Huayna e a quase escalada acabou!! Uffa!!! Foi uma superação de um grande medo. Eu sinceramente acho que esse é um passeio de uma vez só. Quero dizer que: em Machu Picchu desbravei as ruínas e voltaria muitas outras vezes. Em Huayna não tem nada para se ver exceto a vista que a montanha proporciona então digo categoricamente que desbravei meu medo e mesmo parecendo pouco, para mim valeu muito!!!

Eu - que nem sei como saí rindo na foto porque tava sentadinha aí me pelando de medo!!!!!!

Eu – que nem sei como saí rindo na foto porque tava sentadinha aí me pelando de medo!!!!!!

E QUAL FOI A VANTAGEM DE FAZER HUAYNA PRIMEIRO?
Quando descemos o cansaço bateu forte então resolvemos sentar na cantina que fica do lado de fora do parque (é possível sair e voltar) para comer alguma coisa e descansar. Nesse momento, uma quantidade enorme de turistas já saíam de Machu Picchu e quando retornamos ao parque (por volta das 13 hs) estava muito (muito mesmo!!) tranquilo passear pelas ruínas. Menos gente, menos confusão, foi perfeito!!

Mas a cereja do bolo ainda estava por vir…

Quando iniciamos o passeio por MP o guia nos avisou: Não digam mais por aí que quem descobriu Machu Picchu foi Hiram Bingham (nome também dado ao trem hiper luxuoso da PeruRail).E ele explicou em seguida: de fato quem descobriu a cidade dos Incas não foi o historiador americano em 1911 e sim nativos que caminhando pelas redondezas, em 1902, chegaram ali, descobriram as ruínas e pasmem: passaram a morar lá! Quando Bingham chegou lá na cidade foi um menino chamado Pablo, de umas das famílias nativas, que foi seu guia por toda Machu Picchu. E ele pagou o equivalente a 1 sol para o garoto contar tudo sobre aquele lugar!
Controvérsias a parte acho justo dizer que a cidade foi descoberta pelos nativos mas não podemos esquecer que foi através de Mr. Bingham que ela foi apresentada ao mundo.

Indo para a entrada (Tá vendo essas pessoas de colete?? pois é, são os guias)

Indo para a entrada (Tá vendo essas pessoas de colete?? pois é, são os guias)

DSC_0568

Essa foi a primeira vez que olhei a cidade, inesquecível!

Essa foi a primeira vez que olhei a cidade, inesquecível!

DSC_0572

Enquanto os reis moravam em Cusco, em Machu Picchu ficavam os nobres. O que parece uma localização remota era também um primoroso local para adquirir água (através das pedras) e assim garantir toda sua sobrevivência. A cidade tem 147 casas para as 700 pessoas que habitavam ali e claro, não era qualquer pessoa que podia ficar lá. Tinha um enorme controle sobre a quantidade de pessoas na cidade. Detalhe: Em MP não existiam crianças, lá era um lugar que procurava preparar os jovens para a construção de uma nação.

DSC_0670

DSC_0674

Os terraços são muros de contenção para sustentar o que está em cima da montanha e possuem também um sistema de drenagem subterrâneo.

Os terraços são muros de contenção para sustentar o que está em cima da montanha e possuem também um sistema de drenagem subterrâneo.

Mais terraços

Mais terraços

E mais terraços!!!

E mais terraços!!!

DSC_0707

Olha quanto verde! E como a cidade estava vazia quando chegamos lá

Olha quanto verde! E como a cidade estava vazia quando chegamos lá

DSC_0577

As casas - quanto mais perfeita a estrutura delas, mais alto era o nível social de quem morava nela.

As casas – quanto mais perfeita a estrutura delas, mais alto era o nível social de quem morava nela.

Sistema de circulação de água que corre até hoje na cidade

Sistema de circulação de água que corre até hoje na cidade

Essas janelas fechadas produzem eco e tem um trabalho de física para absorver o sismo. Seu formato o impossibilita de se expandir e destruir as casas.

Essas janelas fechadas produzem eco e tem um trabalho de física para absorver o sismo. Seu formato o impossibilita
de se expandir e destruir as casas.

Além disso a perfeição das pedras são impressionantes! Não tem terra para juntá-las, é tudo encaixe.

Além disso a perfeição das pedras são impressionantes! Não tem terra para juntá-las, é tudo encaixe.

DSC_0705

Templo del sol

Templo del sol

E essas pedras arredondadas?

E essas pedras arredondadas?

Apesar de belo sua construção não chegou ao fim pois os Reis chamaram todos os que moravam ali para os confrontos com os espanhóis. Ainda assim nem preciso dizer porque é lindo de se ver de perto né?

E finalmente a foto clássica de quem vai em MP com a montanha de Huayna ao fundo!

E finalmente a foto clássica de quem vai em MP com a montanha de Huayna ao fundo!

Eu queria trazer uma llama para casa, mas não cabia na minha mala lotada de souvenirs peruanos.... tsc tsc

Eu queria trazer uma llama para casa, mas não cabia na minha mala lotada de souvenirs peruanos…. tsc tsc

Até elas param para admirar tamanha beleza

Até elas param para admirar tamanha beleza

E o casalzinho apaixonado?? Muita fofurice junta!

E o casalzinho apaixonado?? Muita fofurice junta!

Muita gente reclama atualmente que Machu Picchu está lotada e que com isso curtir o passeio é quase impossível. E é verdade! Mas eu tive sorte em toda a programação desse dia: peguei céu azul no topo de Huayna, superei meu medo, entrei em MP quando muita gente já estava saindo e fiquei lá até as portas do sítio fecharem. Por volta de 16:30 a impressão que deu era que eu estava ali em uma visita exclusiva. Dava para ver alguns turistas caminhando ainda mas o local é tão grande e eles estavam tão espalhados que nem incomodava mais. Então se pudesse dar uma sugestão seria essa: Subir Huayna antes de tudo abre com chave de ouro essa aventura, descanse um pouco depois e explore Machu Picchu até o parque fechar, vale muito a pena!!!!!

É NECESSÁRIO FAZER O PASSEIO COM GUIA?
Sim sim e sim! O Guia não só te leva nos hot spots como também conta casos e histórias que não estão em nenhum Lonely Planet. É muito fácil achar um guia na porta do sítio, todos são credenciados, usam crachá e são facilmente encontrados. Éramos um grupo de 5 e ele nos cobrou um preço super justo de 20 soles por pessoa. O contato do meu é: Lucio Abelardo (abecha10@gmail.com).

BYE BYE MACHU PICCHU, E AGORA?
No dia que subi em MP resolvi passar a noite em Agua Calientes. Muita gente faz bate e volta mas eu acho que é muito cansativo além de correr o risco de limitar sua visita em MP dependendo da hora do seu trem.
Dia seguinte voltei para Cusco pois a viagem ia continuar de lá, pegamos o trem de volta para Ollantaytambo e depois um ônibus limousine da Cruz Del Sur que ia direto para Cusco. Demos sorte que a saída dele coincidiu com nossa chegada de trem e esperamos apenas cerca de 15 minutos. Mas se você tiver problemas de horário não se preocupe! Existem milhões de taxis, vans e carros que fazem esse trajeto, a desvantagem é que já ouvi relatos de amigas que pegaram motoristas alucinados que corriam muito.
O posto de venda da empresa fica logo na saída da estação de trem, muito fácil de achar!
PREÇO: 20 SOLES (comprei na hora) e a viagem dura mais ou menos 2 horas.

O folheto que peguei na bilheteria com os horários de saídas e chegadas

O folheto que peguei na bilheteria com os horários de saídas e chegadas

QUAL MELHOR ÉPOCA PARA IR PARA MACHU PICCHU?
Fui em Setembro e li em vários sites que a época ideal é de maio a outubro quando não chove. Os meses mais críticos podem ser de dezembro a fevereiro por conta exatamente disso. Existem passeios que são cancelados e até desabamento nas trilhas.

ORÇAMENTO
(Quanto pode custar um dia em Machu Picchu? Considerando saída de Ollantaytambo e chegada em Cusco)

Ticket para Machu Picchu: 150 soles
Ticket Peru Rail: 57 dólares
Ticket Inka Rail: 45 dólares
Hospedagem em Águas Calientes: 140 reais/quarto casal/dia
Ticket do onibus para MP: 18,50 dólares
Guia em Machu Picchu: 20 soles
Agua (em Machu Picchu): 8 soles
Ticket to onibus de Ollantaytambo para Cusco: 20 soles
TOTAL: Aproximadamente 736 reais

OUTRAS DICAS
Hotel: Uma amiga ficou no Hotel Inti Wiñaywayna que apesar de não ter luxo foi uma hospedagem super agradável para 2 noites.
Restaurante: O Indio Feliz é apontado como um dos melhores da cidade e com preço justo. Chegue cedo pois ele é muito procurado!

E você, psiu! Tem mais dicas???? Então deixa aqui nos comentários!!!

VEJA MAIS DO MEU ROTEIRO NO PERU!!

DIA 2: TOUR PARA MARAS E MORAY

DIA 3: TOUR NO VALE SAGRADO – PISAC E OLLANTAYTAMBO

JÁ CONHECE A GASTRONOMIA PERUANA???

Faça seu comentário
  1. gleiber 27/11/2014 às 09:21

    Oi Manu, muito obrigado por citar a gente. Seu post ficou incrível. Vi que estão mudando várias coisas nas estações de trem lá de Cusco, né? Estava precisando mesmo me atualizar… kkkkk Abraços.

    • Manu 29/11/2014 às 00:41

      Obrigada Gleiber!!! Pois é, me surpreendi com essa novidade da Peru Rail tb, bom que assim quem sabe aumenta a oferta e o ticket fica ainda mais barato kkkk. Bjos!

  2. Guilherme - Viajando com Eles 27/11/2014 às 17:34

    Oi Manu,

    Completísso o post hein? Parabéns, ficou top!!!

    Bom saber que ajudei de alguma forma :) Obrigado por indicar!!

    Beijos

    • Manu 29/11/2014 às 00:42

      Obrigada Guilherme!!! Eu cheguei bem perto de não subir Huayna qdo li o seu artigo kkkkk, me deu uma mistura de medo e desespero pq tb odeio lugares cheios. Graças a Deus deu tudo certo!
      Bjos!

  3. Mariana 30/11/2014 às 23:09

    Manu!!!
    Amei a minha foto com o Rafa no seu blog! Ficou demais seu post!! Me fez relembrar esse momento tão único e especial.
    Valeu demais conhecer vcs!!! Beijosss

    • Manu 01/12/2014 às 10:06

      Mari, que bom que gostou!!! Para gente tb foi único presenciar esse momento de vcs :o) Muitas felicidades sempre!!
      Bjoss

  4. Camila Faria 01/12/2014 às 11:47

    Manu, que delícia essa post! Fiquei com saudade da minha ida a Machu Picchu, fiz a Trilha Inca em 2005 e foi inesquecível! Morro de vontade de voltar!

    Dizem que tem ficado cada vez mais lotado, né? Eu dei sorte porque, quando fui, os trens estavam em greve e só entrou o pessoal que estava chegando pela trilha Inca, ou seja, estava super vazio. Tem umas fotos dessa viagem aqui: https://www.flickr.com/photos/milaesergio/sets/72157623038324293/

    Ah, e eu respondi as suas perguntinhas lá no blog, espero ter ajudado: http://naomemandeflores.com/midia-kit-o-que-e-e-como-fazer/

    Beijo!

    • Manu 02/12/2014 às 13:41

      Camila, que legal ter sua visita por aqui!!!! Pois é, Machu Picchu se tornou um dos tops destinos não só para brasileiros mas tb turistas do mundo todo!!! Só que ainda acho que dá para aproveitar muito escolhendo uma época boa e programando as coisas com calma. Eu tive vontade de fazer a trilha mas acabou q amarelei kkkkk, mas foi bom que viajei nas suas fotos, me senti nelas vendo tanta coisa legal.
      Nem tenho como agradecer sua ajuda com minhas perguntas, valeu muito mesmo!!!!!! Assim que meu midiakit tiver pronto vou tomar a liberdade de te mandar pra vc me dar uma nota, sua opinião será muito valiosa :o)
      Bjos!!

  5. Emilia Isidro 18/12/2014 às 19:20

    Que MARAVILHA!
    Fiquei encantada com tudo, quero muito fazer essa viagem e suas dicas foram ótimas.
    Sem falar nas fotos que estão belas!!
    Bjs

25
Nov
2014